ciao

Ciao!

Nunca esqueci o dia que percebi que o nosso “tchau” era nada mais que um “ciao” abrasileirado. E pior: era uma versão reduzida do original. Que só significava “até logo”, “adeus”, “até mais”. Justo nós, brasileiros, que abrasileiramos um cozido francês e criamos a feijoada? Justo nós, que abrasileiramos um esporte inglês e criamos a…