Como eu vim parar no Japão?

0

Muitas pessoas me perguntam: “Como você foi parar do outro lado do mundo? Por que foi morar no Japão?”

Vou voltar um pouquinho, antes de responder a essas perguntas.

Eu e o meu marido estávamos passando por aquela fase da vida, onde a gente se pergunta se estamos felizes com a profissão, cidade, país etc. Mudar de profissão não era a nossa maior vontade naquele momento, pois estávamos prestes a casar. Decidimos sair da nossa zona de conforto e começamos a olhar o jardim do vizinho, outras cidades – mas, para o nosso mercado de trabalho, São Paulo ainda era a melhor opção. Tá, riscamos algumas das opções da lista.

Partimos para o um âmbito maior, o mundo – afinal o céu é o limite, né pessoal? Vamos aos países! Fizemos um acordo de que quem conseguisse arranjar alguma coisa fora do Brasil primeiro “levava” (leia-se aqui: bancava) o outro. Foram meses buscando oportunidades, cavando contatos etc… mas finalmente aconteceu! 

Em dezembro de 2014 apareceu uma oportunidade. Meu marido trabalha em uma multinacional e estava ligado a um projeto global; a empresa acabou precisando de uma pessoa que desse continuidade a esse projeto aqui no Japão. Meu marido teve que aplicar para a vaga, em um processo seletivo normal.

Alô?? Mas você falou que foi em 2014!?!? Sim, falei… e foi. Meu marido aplicou para a vaga no final de 2014, e na época ainda estávamos noivos. Para vocês terem uma idéia, deu tempo de: virar bridezilla, provar 1.000 docinhos, brigar com todos os fornecedores do casamento, casar, ir pra lua de mel, voltar, adotar um cachorro, e daí, só daí, receber a notícia de que ele havia sido selecionado.

Enfim, nos mudamos para cá em setembro, 8 meses depois de aplicar para a vaga – tipo, dava quase pra ter um filho. Mas valeu muito à pena ter esperado, pois conseguimos fazer tudo no nosso tempo, então acho que no final das contas valeu à pena a Odisséia.

E foi dessa forma que vim parar na terra do sol nascente. Muitas pessoas me perguntam “Mas gente! Com tanto lugar no mundo, Europa, EUA, tão mais perto… Por que Japão?” Ah… daí eu já não sei responder, e faço uso do jargão popular: “Foi Deus que quis”.

O que achou? Conta aqui pra gente :)

Compartilhe:

Sobre o autor

Deborah Lia

Brasiliera, publicitária, morando em Tokyo e tentando se adaptar a essa loucura. Criou a página Wakarimasen no Facebook para contar, de forma bem humorada, o que acontece na terra do sol nascente.