Você sempre comeu errado e não sabia: aprenda a usar o hashi

0

Não é segredo para ninguém que, no Japão, as regras são coisa séria. O que você talvez não saiba é que vem quebrando várias dessas regras ao comer a comida japonesa. Olha aqui como você deve usar o hashi para não pagar mico no Japão!

Antes de partirmos para as regras e você descobrir o que tem feito de errado, vamos falar de curiosidades à mesa:

  • Parta do princípio de que os Hashis não são simplesmente dois pauzinhos de comer, eles estão enraizados na cultura japonesa, portanto são sagrados para eles. Vocês vão perceber que, em alguns momentos, cito o nome “hashi” com um “O” na frente – isso porque, quando o japonês quer dizer algo de forma mais educada, coloca o “O” na frente.
  • Antes de comer, junte as mãos como se fosse rezar e diga “itadakimasu! (いただきます)”  – que, ao pé da letra, significa apenas “vou comer isso agora”, mas é a forma dos japoneses de agradecer pela comida.
  • Ao final da refeição, junte novamente as mãos e diga “goshisosamadeshita (ごしそうさまでした)”, que significa “obrigada pela comida”.

VAMOS AOS 10 MANDAMENTOS DE BOAS MANEIRAS À MESA NO JAPÃO:

1- A maneira correta de usar o hashi é sempre pegando ele meio de lado.  Nunca se deve espetar o hashi na vertical, pois isso se refere à morte e rituais religiosos. Uma alusão aos incensos que são acesos aos mortos.

Etiqueta no Japão

Fica a dica! | Foto: reprodução

2- Não coma direto do prato de onde as comidas estão sendo servidas. Selecione o que você quer e coloque no seu próprio prato, antes de levar tudo à boca!

3- Não fique rodando o o-hashi, para escolher o que você quer pegar. Quem nunca ficou rodando e pensando “tcho ver aqui o que eu quero…”, né? Pois no Japão isso não é nada educado! Além disso, não fique “cavando” para explorar o prato, pegue o que está por cima e sorria, amigo!

4-Quando não estiver comendo, use o apoiador de Hashi. Não o deixe em qualquer canto e jamais deixe-os cruzados – ao “descansar” eles devem ficar lado a lado. Quando cruzados, os hashis fazem referência aos rituais de funeral.

5- Não fique com o hashi na mão enquanto fala, ou por um período muito grande, sem estar comendo. Mas lembre-se da regra 4 para não pagar mico!

6- Não fique esfregando seu hashi. Sabe quando quebramos para separar um do outro, e depois damos aquela esfregada para tirar as farpinhas? Pois é, eis que isso é falta de educação: a mensagem que isso passa é que você está querendo dizer que os hashis são sem valor.

7- Jamais lamba a ponta do seu o-hashi: isso é extremamente mal visto aqui.

8- Quando for colocar a comida no Shoyu, tenha a certeza de que, ao tirar, ela não estará pingando. No Brasil é muito comum ensopar o peixe no shoyu – mas, por aqui, é pouco shoyu que se coloca!

9- Não mexa seu missô com o hashi. Sim, eu sei, é tentador, uma vez que o missô tem aquela parte que fica decantada. Mas mexer a sopa com o hashi é sinal de que você está tentando limpa-lo. E, como aprendemos, o hashi é sagrado e nunca deve ser desrespeitado!

10- Nunca passe comida de hashi para hashi (edição da Manu: quem é que consegue fazer isso, gente?). Além de falta de educação, esse ato remete a um dos costumes dos funerais japoneses. Você pode passar comida, desde que seja para o prato de outra pessoa.

O que achou? Conta aqui pra gente :)

Compartilhe:

Sobre o autor

Deborah Lia

Brasiliera, publicitária, morando em Tokyo e tentando se adaptar a essa loucura. Criou a página Wakarimasen no Facebook para contar, de forma bem humorada, o que acontece na terra do sol nascente.