Paseo de la Historieta – Parte I

1

Arriscaria dizer que 99% das pessoas que chegam à “Ciudad de la Furia” sabem o que fazer no final de semana. É batata. Sábado é dia de ir à feira da Recoleta ou visitar Tigre. E domingo é dia de visitar o famoso bairro de San Telmo, com suas ruas de paralelepípedo e a interminável feirinha de antiguidades. Porém não iremos falar sobre San Pedro Telmo, especificamente. No post de hoje, o assunto é o Paseo de la Historieta ou, em tradução livre, Passeio das Histórias em Quadrinhos. Então, sem mais delongas, vamos mergulhar no mundo do desenho argentino.

paseo de la historieta

Sorria. Você está caminhando pelo Passeio das Histórias em Quadrinhos | Foto: Marcinho

O ponto de partida é, quiçá, o lugar mais conhecido e talvez o único: o famoso banquinho onde estão presentes Mafalda, Manolito e Susanita. Localizado no encontro das ruas Defensa e Chile, é possível perceber de longe que se forma uma fila, muitas vezes grande, para sentar-se ao lado dessas pequenas criaturas e levar uma foto de recordação.

paseo de la historieta

Mafalda, Manolo e Susana | Foto: Marcinho

Mafalda é conhecida por representar os argentinos em todo o globo terrestre. Ela também é muito reflexiva, idealista, comprometida e “mora” no bairro de San Telmo. Susanita é a melhor amiga de Mafalda, mas adora contrariá-la. Sem muitas aspirações, deseja casar-se com um homem elegante, ter muitos filhos e ser dona de casa. Manolito é um garotinho muito esperto e que ajuda o seu pai no armazém. Esses três personagens foram criados por Quino, em 1964.

paseo de la historieta

Isidoro Cañones (acima); Larguirucho e Súper Hijitus | Foto: Marcinho

Isidoro Cañones é o mauricinho, o playboy, o cara que realmente gosta da boa vida. Ele é carismático, divertido, muito querido. É rico e muito irresponsável. Este personagem é criação de Dante Quinterno, em 1935. Mas somente em 1968 foi que Isidoro ganhou sua própria revista. Está localizado no encontro das ruas Chile e Balcarce.

Larguirucho é um bonachão de bom coração. É ingênuo, porém metido a malandro. Deixa-se influenciar pelos outros, o que faz com que, algumas vezes, prefira andar fora da linha. Tem um comportamento típico argentino. As crianças o adoram. Súper Hijitus é a versão super-herói de Hijitus que aparece para acabar com a injustiça. O seu grande poder é o seu chapéu. Esses dois personagens foram criados por García Ferré, em 1955.

Seguindo nosso passeio, o próximo personagem é Matías. É um personagem, relativamente, novo, já que foi criado em 1993, por Fernando Sendra.

paseo de la historieta

Matias | Foto: Marcinho

Matías é uma criança travessa, simpática e inocente. Vive da escola para casa e gosta de estar no bairro onde mora. Tenta desvendar o mundo dos adultos através do olhar infantil. Nas tirinhas não aparecem adultos, somente aparecem as respostas de suas perguntas. O medo, o desejo e a imaginação do pequeno são o eixo principal da história, sempre tratada com muito humor. É o típico “perguntelho”. Encontra-se na rua Balcarce, entre Chile e Venezuela.

Don Fulgencio pode ser conhecido como o homem que não teve infância. É como se tivesse nascido com a idade e o tamanho que tem. Inocente e bonachão, Fulgencio não quer saber de crescer. Ele é a representação da criança que todos carregamos dentro do peito. Poderia ser considerado como a criatividade infantil que vive em cada um de nós. Foi criado por Lino Palacio, em 1938.

paseo de la historieta

Don Fulgência | Foto: Marcinho

Clemente é o representante da torcida argentina. E tem muito em comum com o brasileiro: gosta de futebol e mulher. É um personagem engraçado e tem um humor ácido. Tem um sonho de “pibe” (criança): se tornar jogador do Boca Juniors e ser convocado pela seleção Argentina.

paseo de la historieta

Clemente | Foto: Marcinho

Está gostando do passeio?

Então, não perca os próximos posts onde iremos continuar falando sobre o Paseo de la historieta e vamos terminar no Museu do humor.

Até lá! Seja onde esse lá for!

//Quer escrever para a Plot?
Escreva pra gente no contato@mundoplot.com.br contanto a sua história ou dica, que entramos em contato para combinar os próximos passos! :)

O que achou? Conta aqui pra gente :)

Compartilhe:

Sobre o autor

Marcinho

“Já morei em tanta casa que nem me lembro mais”. Me joguei no mundo e faço o melhor que posso para estar tranquilo e ser feliz. “La ciudad de la fúria” será um guia alternativo para que você conheça Buenos Aires e não somente os pontos turísiticos. E aí, está esperando o quê para embarcar nessa viagem?

1 Comentário

  1. Pingback: Paseo de la Historieta - Parte 2