TOP FIVE: músicas argentinas que você jurava que eram brazucas

0

No Brasil, temos o costume de achar que todas as músicas que escutamos nas rádios, quando cantadas em português, são brasileiras. Não questionamos suas origens. Só que muitas delas são, na verdade, versões, adaptações. E tem muita música “brasileira” que saiu daqui da terra dos hermanos.

Acredito que muito dessa nacionalização das músicas de fora, seja pelo caso de, infelizmente, nosso Brasil ainda viver de costas para toda a América Latina. Pouco se sabe sobre os países, as culturas, os costumes, isso sem falar no idioma. Ou você acha que só o Brasil tem português diferente para todo lado, hein? O espanhol argentino não é o mesmo do uruguaio, paraguaio, chileno, boliviano, peruano, venezuelano, caribenho, etc.

Mas enfim, se nós estamos aqui, hoje, para escutar música ou para conversar?

Então, vamos escutar algumas músicas que achamos que são brasileiras, mas, na verdade, são músicas argentinas.

5. RITMO DE LA NOCHE X RITMO DE FESTA

A banda The Sacados apareceu ainda no século passado, em 1988, e tiveram muito sucesso durante a década de 90. Embora ainda estejam em atividade, não se vê muito o sucesso deles por aqui, atualmente. Porém, está em quinto lugar, no nosso TOP FIVE, a música deles. Se você nasceu nos anos 80, com certeza você conhece essa música, ouça:

Certamente, ao ouvir uma parte da música, você deve ter se perguntado “De onde será que eu conheço essa música?”, não? Pois, você conhece essa música graças ao Silvio Santos, quando tocava em seus programas no domingo. Dá uma olhada…

4. OH, CUÁNTO TE AMO X O MEU SANGUE FERVE POR VOCÊ

Sabú, que também é de Buenos Aires, nasceu em 1951, em San Telmo, e morreu em 2005, no México. Quando pequeno, morou na rua, mas foi encontrado por uma família que cuidou muito bem dele. Tentou a sorte no futebol, ainda moleque, e conseguiu jogar no time do Boca Juniors. Mas, para ganhar a vida, trabalhava vendendo jornal, lustrando sapatos, como office-boy e vigia noturno de algumas empresas. A vida deu-lhe uma oportunidade quando foi convidado a participar de um desfile como cantor. Lá estavam dois produtores discográficos, que gostaram e o convidaram para gravar um single. Aos 18 anos, grava seu primeiro disco e, desde então, não largou mais a música. E é dele a quarta música do nosso TOP FIVE.

Essa música fica mais fácil, não?

Apesar de muito conhecida na voz de Sydney Magal, essa música também foi gravada por Patricia Coelho, Pedra Letícia, recentemente por Alexandre Pires e muitos outros cantores.

3. TENGO X TENHO

Sandro nasceu em Buenos Aires, em 1945, e faleceu em Mendoza, em 2010. Sandro foi, e continua sendo, uma espécie de Roberto Carlos argentino. Adorado por quase toda a população, sua morte foi uma grande tristeza para a nação argentina. Suas músicas, assim como a de RC, continuam sendo regravadas por diversas bandas com toques atuais, modificações de estilo, mas não de letra e melodia. E é desse gênio da música latina, que é a nossa terceira música no nosso TOP FIVE…

Mais uma vez encontramos o Sydney Magal na nossa listinha. Alguma coisa deve acontecer desse lado da América do Sul, não? É bom ficar de olho!

2. ¿QUÉ VES? X QUE VÊS?

Com a morte de Luca Podran, líder da antiga banda Sumo, Ricardo Mollo e Diego Arnedo resolvem dar continuação ao cenário musical argentino com a banda Divididos. Eis então, que em 1988, eles dão sua “nova” cara. Com o disco La era de la boludez (A era da idiotez, tradução livre), publicado em 1993, eles lançam uma das músicas mais conhecidas em terras brasilis, Que vês?. Uii…entregamos o segundo lugar do nosso TOP FIVE.

E na versão do Tihuana, gravada em 2013, ficou assim:

CURIOSIDADE: a versão original diz “Cuando la mentira es la verdad” e a versão brazuca, “Quando a mentira acabar”!.

1. DE MÚSICA LIGEIRA X DE MÚSICA LIGEIRA E A SUA MANEIRA

Essa música é com certeza a de maior sucesso na terra dos hermanos. Soda Stereo foi uma banda que começou em 1982 e durou até 1997. Gustavo Cerati, um dos músicos de maior expressão no cenário argentino, faleceu em 2014, deixando um legado enorme para a música latino-americana. É dessa banda a música que leva o nome dessa coluna, La ciudad de la furia, mas isso deixamos para outro post. Vamos, então, ouvir a primeira música do nosso TOP FIVE.

Na versão brasileira, temos a presença de Os Paralamas do Sucesso, a banda brasileira mais argentina da face da Terra:

e Capital Inicial…

Só para deixar claro que essas músicas não são plágios, são apenas traduções, versões ou adaptações das músicas originais. E aí, vai dizer que você sabia de alguma dessas?

E tem muito mais. Aguarde pelo próximo TOP FIVE para ficar por dentro de muita coisa em nossa coluna.

Até lá, seja onde essa lá for.

E você, sabe de mais alguma? Conta pra gente, vai que montamos uma playlist divertida!

O que achou? Conta aqui pra gente :)

Compartilhe:

Sobre o autor

Marcinho

“Já morei em tanta casa que nem me lembro mais”. Me joguei no mundo e faço o melhor que posso para estar tranquilo e ser feliz. “La ciudad de la fúria” será um guia alternativo para que você conheça Buenos Aires e não somente os pontos turísiticos. E aí, está esperando o quê para embarcar nessa viagem?